Saltar os Menus

Notícias

23 de Outubro de 2018

Reunião de Trabalho das Redes Intermunicipais de Bibliotecas

No âmbito do trabalho de apoio e acompanhamento que a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) tem vindo a realizar, junto das Comunidades Intermunicipais, às Redes Intermunicipais de Bibliotecas, e quase dois anos depois da constituição da primeira dessas redes com o apoio da DGLAB, considerou-se oportuno reunir com os Coordenadores dos Grupo de Trabalho das Redes Intermunicipais de Bibliotecas e com os representantes das Comunidades Intermunicipais, já com Acordo de Cooperação assinado com a DGLAB (CIM Beiras e Serra da Estrela, CIM Cávado, Oeste CIM, CIM Médio Tejo, CIM Lezíria do Tejo, CIM Alentejo Central, CIM Baixo Alentejo e CIM Região de Coimbra), tendo como objetivo apresentar a estratégia da DGLAB para as bibliotecas públicas e o novo programa de apoio destinado às bibliotecas públicas, fazer um balanço do trabalho já desenvolvido e apresentar propostas de trabalho a desenvolver a curto e médio prazo.

A Reunião teve lugar nas instalações da DGLAB, no passado dia 17 de outubro, e contou com a presença dos Subdiretores Dr. José Manuel Cortês e Dr. Luís Santos, bem como do Diretor de Serviços de Bibliotecas, Dr. Bruno Eiras. A estratégia de intervenção da DGLAB junto dos Grupos de Trabalho das diferentes Redes de Bibliotecas já criadas, que irá ser operacionalizada através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento de Serviços (PADES), pretende potenciar o impacto direto do trabalho em rede na melhoria do serviço público das bibliotecas prestado aos cidadãos, otimizando os recursos disponíveis, rentabilizando e qualificando serviços de cada biblioteca permitindo melhorar o acesso dos cidadãos à informação. Do trabalho em rede resultará para o cidadão a atenuação de eventuais desequilíbrios através da disponibilização do acesso aos serviços e aos recursos de biblioteca existentes na comunidade, independentemente do seu município de origem. Assim será possível reduzir custos e ganhar escala, reforçando a identidade regional e coesão territorial sem prejuízo da identidade local.

Pretende-se assim evidenciar o valor social e económico das bibliotecas públicas, como lugar de socialização capaz de reforçar a coesão social e de responder às necessidades da população, sobretudo no contexto da inclusão social e digital dos cidadãos. Através da valorização dos serviços já existentes e inovando em serviços culturais, sociais, educativos e formativos, pretende-se reduzir assimetrias e desenvolver os territórios mais periféricos através da mediação da informação e promoção da leitura e literacias, emprego, turismo, ação social, finanças, etc.

Esta notícia foi publicada em 23 de Outubro de 2018 e foi arquivada em: Notícias.
DGLAB