Saltar os Menus

Notícias

31 de Maio de 2016

Raduan Nassar é o vencedor da 28ª. edição do Prémio Camões

Raduan-NassarNo seguimento da reunião do júri da 28ª. edição do Prémio Camões, que decorreu em Lisboa no dia 30 de maio, o Secretário de Estado da Cultura anunciou que o Prémio Camões 2016 foi atribuído ao escritor brasileiro RADUAN NASSAR.
Raduan Nassar nasceu em Pindorama, Estado de São Paulo, em 1935. Descendente de libaneses, estudou Direito e Letras na Universidade de São Paulo, apesar de ali ter concluído a sua formação académica em Filosofia.
Raduan Nassar é autor de uma obra de intervenção, promovendo uma consciência política e social contra o autoritarismo.
Estreou-se na literatura em 1975, com o romance Lavoura arcaica. Em 1978, foi publicada a novela Um copo de cólera, e em 1997  a coletânea de contos Menina a caminho.
Com apenas três livros publicados, é considerado pela crítica como um grande escritor e comparado a nomes consagrados da literatura brasileira, como Clarice Lispector e Guimarães Rosa, graças à extraordinária qualidade da sua linguagem e da força poética da sua prosa. Os seus livros tornaram-se conhecidos do público em geral com as versões cinematográficas de Um copo de cólera e Lavoura arcaica.
Com a obra traduzida em várias línguas, Raduan Nassar está publicado pela Penguin no Reino Unido, tendo feito parte, em 2016, da longlist do MAN Booker International Prize com a tradução de Um copo de cólera.
Em Portugal, os seus livros estão publicados pelas editoras Relógio d’Água e Cotovia.
O Prémio Camões, instituído por Portugal e pelo Brasil, teve a sua primeira edição em 1989 e é o prémio de maior prestígio da língua portuguesa. Com a sua atribuição, é prestada anualmente uma homenagem à literatura em português, recaindo a escolha num escritor cuja obra contribua para a projeção e reconhecimento da língua portuguesa.
O júri da 28ª. edição do Prémio Camões foi constituído por Paula Morão, professora catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (Portugal); Pedro Mexia, escritor (Portugal); Flora Sussekind, escritora e professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) (Brasil); Sérgio Alcides do Amaral, escritor e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil); Lourenço do Rosário, professor universitário e Reitor da Universidade Politécnica de Maputo (Moçambique); Inocência Mata, professora universitária da Faculdade de Letras de Lisboa e da Universidade de Macau (S. Tomé e Príncipe).
Nos últimos anos foram galardoados com o Prémio Camões: Hélia Correia (2015), Alberto Costa e Silva (2014), Mia Couto (2013); Dalton Trevisan (2012); Manuel António Pina (2011); Ferreira Gullar (2010) e Arménio Vieira (2009).

Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas (15/05/2014)

Esta notícia foi publicada em 31 de Maio de 2016 e foi arquivada em: Prémios.

Comente esta notícia

Tem de iniciar sessão para poder comentar.